PESQUISE NESTE BLOG

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Oceanário de Aracaju/SE - Projeto Tamar: parte 2/2

Concluindo as postagens sobre o Oceanário/Projeto Tamar de Aracaju/SE trazemos nesta postagem algumas fotos do Tubarão Lixa, que é uma das maiores atrações do referido local, bem como fotos de outros aquários, de menor dimensão.
Não deixe de conferir o Vídeo que está disponível no YouTube.
Vários e grandes Tubarões-lixa.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - 2016

Seguindo a metodologia do que fizemos em fevereiro do Ano Passado, ora trazemos uma série de fotos que retratam um dos momentos de culminância da tradicional Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, cuja padroeira vem abençoando aos morados do Povoado Serra da Mandioca, desde tempos remotos. A referida Igreja pertence à Paróquia de São Sebastião, situada no bairro São Francisco, em Palmeira dos Índios, Alagoas, Diocese de Nossa Senhora do Amparo (Padroeira do Município).

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Oceanário de Aracaju/SE - Projeto Tamar: parte 1/2

“O Oceanário de Aracaju foi inaugurado em junho de 2002 e tem capacidade para receber até 300 pessoas ao mesmo tempo, alcançando a marca de aproximadamente 120 mil visitantes/ano. É o primeiro oceanário do Nordeste e o quinto do Brasil. Os outros ficam em São Paulo (Santos, Ubatuba, Aparecida do Norte e Guarujá). O de Aracaju/SE foi criado, construído e é mantido e administrado pela Fundação Pró-Tamar, através da coordenação regional do Projeto Tamar em Sergipe. Instalado na praia da Atalaia, a 500 m do mar, ocupa 141 mil m² de área cedida pelo Governo Federal, através de contrato de cessão entre o Serviço de Patrimônio da União e a Fundação Pró-Tamar. Tem área construída de 1.700 m², na forma de uma tartaruga gigante, com a cobertura em eucalipto e piaçava. É um dos atrativos turísticos de Aracaju, destacando-se na moderna e revitalizada Orla de Atalaia, entre espelhos d’água com pontes, calçadão, ciclovia e espaço para exposições, shows e esportes aquáticos”.
“Através de atividades regulares, como visitas orientadas, palestras e exposições, favorece a sensibilização de moradores e visitantes para a conservação do ecossistema marinho e das riquezas do rio São Francisco. Palestras, mostras de vídeo e aulas junto aos aquários, permitem aos visitantes aprenderem sobre o ecossistema do litoral sergipano e conhecerem diversas espécies de animais marinhos”.

“O Oceanário reúne cerca de 70 espécies diferentes, todas nativas de Sergipe expostas em 18 aquários (cinco de água doce e 13 de água salgada). Logo na entrada, fica o maior deles, o grande aquário oceânico, com 150 mil litros, abrigando cerca de 30 espécies, incluindo arraias, tubarões, moréias, xaréus, caranhas, vermelhos e meros. Possui também a réplica da parte submersa de uma plataforma petrolífera, fazendo com que o visitante entenda melhor a interação da meio natural com essa estrutura existente no litoral sergipano, que é produtor de petróleo. Existem ainda quatro tanques: um onde os visitantes podem tocar em várias espécies de invertebrados, crustáceos, moluscos e peixes, sempre com a  orientação de um monitor; dois tanques com espécies de tartarugas marinhas; e um tanque com tubarões, onde o visitante poderá observar de perto o comportamento da espécie”[1].
Representação de um ninho de tartaruga.
Tartaruga de Couro (uma das maiores).
Tartaruga Verde.
Tartaruga Cabeçuda.
Tartaruga de Pente.
Tartaruga Oliva.
Um dos aquários para tartarugas.
____________________________
[1] Disponível em: http://www.tamar.org.br/centros_visitantes.php?cod=10 Acesso em dez. de 2015.