PESQUISE NESTE BLOG

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Poesia - Fascículos de Gramática


Abri a Gramática e...
Disponível em:
pensamentosporsandra.blogspot.com
Deparei-me com um Parônimo
E conhecimento eu “absorvi
Mas depois com certo recalque
A tentação diária, “absolvi".

Senti-me um real “cavalheiro
Mas aquela mocinha
Às etiquetas enxota,
Quando fiz papel de “cavaleiro”.

E como a perdoei?
Trafegando na rua a “cumprimentei
Mas, ela, desdenhando...
À nossa localização fez “comprimentos”.

Que inútil, pensei!
Não sabe usar-se de “discrição
Quisera ela ser cortês como o sou;
Ela só faz ações sem pensar, não “descreve”.

Quando aqui “imigrou
Não esperava nossa receptividade;
Quisera eu, agora “emigrar
Da convivência desta dona!

Mesmo que explore ótimo “fragrante
Assusta pela tenacidade,
Em ridículos e “flagrantes
Remete à situações de vaidade.

Tivesse eu um “fuzil
Engatilhava-o e usava-o
Porque é notadamente “fusível
A petulância do seu ser...

Ela precisa libertar-se
Das cinzas “emergir
E sua ação impensada “imergir
Tornando-se humanamente melhor!

Meus saldos vão a maior “inflação
Em detrimento dos seus caprichos
Porque ela é uma ambulante “infração
Sinônimos de gastos, de riscos...

E devido ao fato de “infringir
Ela causa-me dor de cabeça
Por isso terei que sobre ela “infligir
Caso eu queira viver sossegado!

Porque viver com ela é um “tráfico”;
Viver sem ela é um horror;
Já que é esse dialético “tráfego
Que nos faz morrer de amor!
JaloNunes.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Praia de Cruz Quebrada/Dafundo - Oeiras/ Portugal


A praia que ora destacamos nas fotos, pertence a região de Oeiras e é formada por duas regiões: Cruz Quebrada/Dafundo (entre outras de menor porte), incluídas a região metropolitana de Lisboa. É considerada freguesia desde 1993, desmembrada da freguesia de Carnaxide. Especialmente Dafundo foi famoso pela sua praia, que era um elegante destino turístico, em fins do século XIX.
A praia de Cruz Quebrada é uma beleza encantadora, possui algumas atrações turísticas (especialmente para a apreciação do mar), sua orla, bastante modificada, por causa da força das águas, obrigando a construção de algumas barricadas de concreto; ainda assim trata-se de uma praia muito bela... Como se pode ver nas fotos, nós a visitamos em um dia frio (nebuloso) e em um dia claro, com sol.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

sábado, 14 de junho de 2014

Poesia - Eu me esqueci de viver


Lascas de sombra
Invadem-me..
Sombra: enigma do céu,
Lacunas no solo!

Imagem disponível em: coressobrias.blogspot.com

Céu púrpura, carvalho doente
E no calvário real:
solilóquio;
Mesmo rodeado por múltiplos
Que vagueiam em cumprimento
"sentencial"!


Candangos do amor
Só ódio fúnebre;
Casa para a desgraça
Tormento seminu!


Água doce que desce
De um rio amargamente usurpado
Escorrega pelo corpo:
Caduco do amor, sedento por paixão.


Que paixão: lastimável demais, nada concisa!
Merecedora de léguas, léguas
E mais léguas de açoites;
De línguas e de ação.


Chicoteadas dadas
Pelo braço forte, do humano viril
Regente do tempo, sem o ser
Enganador de mentes, inclusive a sua!


Açoitadas impostas
Pelo pêndulo do chumbo quente;
Pelo falo; do que eu falo?
De coisas que puseram em minha cabeça...


Loucuras, palavras que à cabeça vem;
Rosto com sentimentos,
Entulhos de verbos.
Que tédio!


Para que verbos, sons?
Palavras e gritos?
Gemidos bastam...
Se estes não são de dor...


Bastam! Não sobram!
Mas "descrevem", desordenam...
Plenitude semeiam e colhem:
Ardor, vida: somente.


Somente assim se é gente
Porque antes é animal
E nós: humanos perecíveis
Só não somos realizados, felizes
Porque tentamos dia a dia
Destruir o animal instintivo,
E irracional que nós somos;
O que nos justifica, afinal. 
JaloNunes.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Câmara Municipal de Lisboa: recepção aos intercambistas

A Câmera Municipal de Lisboa é uma atração à parte na Capital Lisboeta; fica ali pertinho da belíssima Praça do Comércio; beira Tejo e Rua Augusta; Arco do Triunfo de Lisboa e Galerias Romanas.
Afirmo que é uma atração à parte, porque nós (os alunos em intercâmbio pelo Programa Erasmus, bem como pelo Programa Luso-Brasileiro Santander Universidades) fomos convidados para uma cerimônia, numa das belas salas da Câmera Municipal.
Tratou-se de um evento do governo, realizado no mês de novembro de 2008, no sentido de dar as boas vindas aos estudantes, bem como reavivar a importância que há nesses intercâmbios, para o enriquecimento da cultura bilateral. Lá não nos sentimos menores que os Erasmus, por isso aproveitamos para confraternizar, desfrutar do coffee break e ouvir músicas, inclusive, brasileiras.
Pátio em frente a Câmara Municipal.
 
 
 
Com parte do pessoal que comandou o som; muito bom!