PESQUISE NESTE BLOG

Carregando...

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Poesia - Ilusão Simbiótica

"Simbiose". Imagem extraída de: marcoaureliorocha5.blogspot.com
Imagem (editada) disponível em: planetaazul.ning.com
Ao te ver chegar... Que percepção?
Um inferno no astral se instala;
Numa gruta de fel emboco,
O chão eu adentro, então...
Faz-se um círculo de tempestades
E essas borrascas rasgam o céu!
Em minhas cabeças esvoaçam pedregulhos,
Caçotes e morcego, gravetos, cavalos e corcel...

Larvas venosas e ventrais
Esvoaçam em veias mortais e
Em deletérias calmas esvaem-se...
Soluços caducos morrem e desdenham em ais;
De uma vida humana medíocre
Essa minha, essa tua, demente!

Decepa-se meu animal instintivo
E resta-me uma soberba, uma mácula infeliz:
De humanidade e perdão inativo...
Sem dores frescas, mas enfadonhas!

Ao te observar: qual é a sensação?
Uma tumba se eleva e rasga-se:
Em cascalhos e cacos cortantes, em sangue fumegante!
Uma maldita mortalha negra
Vazada, caseira e tristonha, em vão...
Cobre minha pequena vida e mostra-me
Uma verdade obscura, real e ativa, latejante!

Eu morro em minha sociabilidade atribuída
E larvas sobem e descem e descem e sobem...
E se instalam em cavernas de dor, sem...
Que sejam doloridos os ímpetos e sopapos...

Em cavernosos semicírculos e em igaçabas
Argilosas e frias; resta a mágoa, da ausência de um amor pedinte!
E esquenta tudo, tudo o que é meu, e queres que seja teu...
E sobre tudo ascende e abaixa a paixão, desce a vida à condição de precisado...
Mas tudo sobe... E se enfeita de águas salgadas, pelo prazer seu,
Mesmo sem haver o mar entre nós...

Há ainda uma lua branca e um véu negro a enfeitá-la...
Eu faço rasgar o teu casulo de tédio e você...
Atribui-me o predicado de inesquecível!
Nada em mim muda, exceto na maneira corruptível... 
Doentia e tendenciosa, como irão me ver...!

JaloNunes

Esta poesia foi premiada no VI Concurso Prosa e Verso Jofre Soares(2014)(âmbito regional), concurso este realizado regularmente (a cada 2 anos e homenageando diferentes pessoas ilustres da arte e da cultura do município de Palmeira dos Índios) pela Academia Palmeirense de Letras, Ciências e Artes - APALCA, de Palmeira dos Índios/AL.