PESQUISE NESTE BLOG

Carregando...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Poesia - Presente de Natal

Este Fim de Ano
Eu quero sim um presente de Natal.
Mas ele será diferente daquele de anos atrás
E isso envolve o Papai Noel.


Eu quero muito!
Que ele não acerte o caminho da minha casa
Que no percurso, muitos atalhos apareçam,
Mas que nenhum leve até o meu lar.
Mas se o Papai Noel for esperto
E chegar até o portão de minha casa
Que dois cães raivosos o esperem
E o enxotem a mordidas letais.


Mas se ele for perspicaz
E conseguir driblar os cães
Que a chaminé esteja entupida
Ou a lareira em brasas.
Enfim, que tudo o impeça
De chegar até mim e oferecer seu presente
Que o dê a outro, menos inquieto
Menos atento, a um alienado qualquer.


É que eu não suporto mais
Receber as ilusões doadas por ele
Promessas de melhores dias
Profecias de bons tempos.


Ilusões de um Natal de Paz
De um Ano Novo fraterno
De solidariedade entre os povos
De harmonia entre as raças.
Que ele desista de mim este ano
De oferecer-me seus presentes irreais
Porque este ano
Ele será apenas Noel, não Papai.

JaloNunes.

Um - dentre tantos - lustres no Palácio Queluz. Lisboa - Portugal.
As velas acesas - juntamente com outros elementos - simbolizam o Natal;
disponível em: http://walldesk.com.br