PESQUISE NESTE BLOG

Carregando...

sábado, 4 de junho de 2011

Poesia - Descanso para Loucura

Disponível em: renasbarreto.blogspot.com
Quem é esta?
Viúva sem dono!
Mãe sem filhos, modesta...
Que desperta do sono.

Namorada sem par,
Luva sem mão!
Quem é esta, que encanta sem cessar?
Que faz matar de emoção.

Quem é esta sem corpo;
Sem alma, sem sombra?
Que não mostra o dorso,
E que nem um pouco assombra!

Esta é um rabisco de pena
Do interior de uma ave branca.
Ela tenta e atenta e acena...
Resgata o espírito como uma alavanca.

Esta transforma noite em dia...
Faz o espírito humano falar:
O seu nome é POESIA,
Seu sobrenome é AMAR.

Seus predicados são: a VERDADE,
A JUSTIÇA, a DESCRIÇÃO...
É a inclinação à ETERNIDADE...
É o ÊXTASE de EMOÇÃO.

É o cerne da LITERATURA,
É vespa sem casulo,
É pedestal para a dor; descanso para a loucura...
É "guerra e paz"; é carnaval sem pulo.

Porque ela existe por si só.
O ser humano a procura, a "persegue"...
E nela se apega, dá nó...
Faz com que o outro também se entregue.

Limpa a alma, sem que seja instrumento,
É na verdade, meio e finalidade, sem que tenha fim...
Imaterialmente, é para todo humano alimento,
Algo que retrata a SERENIDADE.

"POESIA É VIDA"!
Sinônimo de ENTUSIASMO, DOAÇÃO.
Do Poema é amiga,
Esta AMIZADE é colorida, reflete PAIXÃO.
Quem é esta? 

JaloNunes.